Saiba +

Com o objetivo de promover uma intensa e profunda discussão com a sociedade, governo, judiciário e legisladores sobre atividades ilícitas que assolam o setor de combustíveis e apoiar medidas visando mitigar este conjunto de fraudes que prejudicam não apenas o negócio, mas a sociedade como um todo, o Sindicom, com o apoio de suas associadas e parceiros, como Fiesp, Fecombustíveis, Sincopetro, Regran, IBP, ETCO, OAB, FIESP, Brasilcom e Unica, lançou nacionalmente, em novembro de 2016, o Combustível Legal.

O Movimento Combustível Legal defende e apoia ações que venham a combater atividades anticoncorrenciais e fraudulentas como sonegação, inadimplência de tributos e fraudes nas bombas. De acordo com estudo recém lançado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), 4,8 bilhões de reais em impostos não estão sendo devidamente pagos, anualmente, por algumas empresas que, na sua grande maioria, não possuem ativos para honrar estas enormes dívidas acumuladas por longos períodos. E elas sabem disso. E continuam operando às margens da lei prejudicando o mercado legal, as empresas geradoras de empregos e o consumidor final. Queremos, e precisamos, mudar essas leis que favorecem os devedores contumazes e que prejudicam a arrecadação dos tributos lesando a todos, direta e indiretamente. Lesam o mercado, lesam a sociedade, lesam o consumidor e lesa você que deixa de ter um serviço público de qualidade porque “alguém” não pagou o que devia.

O Movimento Combustível Legal reforça a importância de um ambiente ético e leal, no qual todos paguem os tributos devidos e estimule uma concorrência saudável, em que o grande beneficiado é o consumidor.

Voltar